Massa de Panqueca Fácil

Receita para massa de panqueca fácil

Receita de panqueca
Receita de panqueca

Anote os ingredientes


  • 2 xícaras de farinha de trigo branca
  • 2 xícaras de leite integral (parece muito mas não é)
  • 1 colher de sopa de óleo (vai na massa)
  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa rasa de fermento em pó
  • 1 colher de chá de sal
  • Recheio a gosto

Aprenda como fazer


1. Misture todos os ingredientes no liquidificador. Há quem deixe a massa repousar na geladeira por 30 minutos mas eu não esperei nada não, levei a massa direto pra frigideira.

2. Unte uma frigideira com um fio de nada de óleo. Tire o excesso com guardanapo, é só pra lambuzar mesmo. Encha uma concha com massa e derrame no meio da frigideira. Faça movimentos circulares de forma que a massa preencha o fundo da frigideira – você vai ter uma panqueca fininha, perfeita pra hora de rechear.

3. Deixe a massa dourar SEM QUEIMAR de um lado. Com uma espátula, vá descolando a panqueca do fundo e doure o outro lado. Quando você notar que ela está cozida, é só retirar da frigideira e acomodar em um prato. Repita o processo com toda a massa.

4. Com as panquecas já prontas, é hora do recheio. Espalhe o seu recheio escolhido com uma colher, no centro da panqueca. Depois, é só enrolar delicadamente, de forma que o recheio não espalhe pelo refratário.

5. Bom apetite!


A história da Panqueca


As panquecas são muito antigas, surgiram há mais de nove mil anos na França.

Pancake, em inglês, é a origem da nossa palavra panqueca. Trata-se de um tipo de bolo (cake) de frigideira (pan), preparado com leite, farinha, ovos e, depois, servido com algum recheio doce ou salgado.

Acredita-se que a primeira panqueca tenha se originado quando uma mulher derramou, de forma acidental, um pouco do mingau no fogão e percebeu que tal substância cozinhava rapidamente, era de fácil manuseio e possuía um sabor muito agradável.

O hábito de comer panquecas se difundiu rapidamente por toda a Europa. Em função do prato, foram criados diversos festivais de culinária. A partir da década de 20, as panquecas passaram a ser um prato comum em várias partes do mundo.

Apesar da origem antiga, reivindicada por diferentes países, as panquecas estão sempre em alta graças à capacidade de se renovar, incorporando novos ingredientes.

Exatamente por isso, conseguem o prodígio de surpreender, mesmo depois de tantos séculos em cartaz. Sua origem é controversa, porém, seja qual for a versão que tomemos como verdadeira, não há dúvida: a receita é antiqüíssima.

Originalmente, eram assadas em pedra quente, e mais tarde passaram a ser preparadas em chapa redonda de ferro sobre o fogo. Há indícios de que suas raízes estejam no pão indiano chapati e nas panquecas chinesas. Mas os primeiros registros de panquecas foram feitos no século I, pelo gastrônomo romano Apicius, autor do receituário De re coquinaria. Ali se descobre que já naquele tempo as panquecas eram feitas com a mistura de leite, água, ovos e um pouco de farinha.

Entretanto, os italianos defendem que a especialidade nasceu quatro séculos mais tarde – sem ter água entre os ingredientes. Tal versão, religiosa, figura na Grande Enciclopedia Illustrata della Gastronomia (Selezione dal Reader’s Digest, Milão, 2000). No século V, peregrinos franceses compareceram em peso a Roma para a Festa della Canderola. Chegaram cansados e famintos, porém movidos pela fé. O papa Gelasio, empenhado em recebê-los bem, ordenou que a cozinha do palácio pontifício fosse abastecida com tantos ovos, sacos de farinha e litros de leite quanto fosse possível. As panquecas teriam nascido ali, ao acaso. Segundo essa história, os peregrinos saborearam a novidade e levaram a fórmula para a França.

Mas seja qual for a origem da nossa panqueca, a verdade é que esse delicioso prato pode ser saboreado em nossos restaurantes com vários recheios a sua escolha, elaborados com produtos da melhor qualidade.